Artigo publicado em O Jornal (RJ) em 16/09/1967.

“O advogado Rômulo Gonçalves deu entrada ontem, no Superior Tribunal Militar, a um pedido de “habeas-corpus” em favor do civil Josué Lourenço “barbaramente torturado pelas autoridades militares de Juiz de Fora”, onde se encontra preso acusado de participação no movimento guerrilheiro de Uberlândia, Minas Gerais.”