Artigo publicado no Jornal de Notícias (GO) em 03/02/1957.

“O lastro moral confunde-se com o padrão do lucro e a liberdade enxovalha-se na licença. Enquanto isso, desponta a revolta dos oprimidos, estimulada pelos sentimentos subalternos que, inquestionavelmente, proliferam nessa crise como miasmas em águas poluídas. Sente-se no ar a tragédia apocalíptica e não é preciso que nenhuma ideologia anuncie a aproximação de uma reforma de base, cujas consequências não sabemos até onde podem atingir.”